Pin It

por Guilherme Cosenza

Foi aberto um processo administrativo contra a cervejaria Backer, acusada de envenenar 33 pessoas e causar seis mortes, por inadequação do recall apresentado que gerou o consumo das cervejas que estavam impróprias.

O processo foi aberto pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, que fizeram a denúncia por meio da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon). Conforme consta pela  secretaria, a exposição de consumidores às cervejas impróprias gerou casos de intoxicação e de mortes por contaminação com as substâncias dietilenoglicol e monoetilenoglicol. A Senbacon ainda afirmou que o recolhimento dos produtos só foram feitos após a notificação a cervejaria e não quando o problema ganhou o conhecimento da empresa.

"Quando formalizado o recall, a documentação não atendia aos requisitos da legislação aplicável. Considerando a gravidade da situação, a Senacon verificou que a atuação deveria ter sido mais célere, tempestiva e eficaz", informou a nota da secretaria. Após a intimação a Backer terá a oportunidade de se manifestar sobre o processo, caso condenada, a multa poderá chegar a cerca de R$ 10 milhões.