Coluna Magnavita: Almagro, o grande amigo

Não causará surpresa à coluna se, depois da quarentena legal e de ser liberado voltar a advogar em assuntos relacionados ao Governo do Estado, o ex-secretário Lucas Tristão passar a despachar no escritório da Avenida Rio Branco, 156, onde funciona a firma de advocacia do seu ex-professor Ricarlos Almagro Vitoriano Cunha.

Almagro participou em 2008, junto com o seu duplo colega Wilson Witzel, da banca do trabalho de conclusão do curso e graduação em direito no Espírito Santo, feito por Tristão.

Como Witzel, Ricarlos era professor e juiz federal da 2ª Região. Esteve presente em algumas reuniões do grupo de transição e frequenta o gabinete do amigo governador.

No final de 2019, incentivado também pelo ex-aluno e pelo ex-colega, resolveu abandonar a magistratura, surpreendendo os colegas da Segunda Região, onde era estimado e muito conceituado como magistrado. O seu ato de exoneração foi publicado, a pedido, no último dia 15 de outubro.

Ricarlos Almagro dedica-se agora à advocacia, no Rio, estado comandado pelo seu amigo Witzel. Ele é ex-oficial do Corpo de Bombeiros e, no governo, tem também laços de grande amizade com o coronel Roberto Robadey, seu ex-colega de corporação, do qual foi padrinho.

 

 

Coluna Magnavita