Coluna Magnavita: Arrumando a casa

Aliás, os advogados do PSC estão correndo para colocar a vida da Helena Witzel em dia, ajeitando pareceres e consultas que demonstram que efetivamente ela prestou serviço serviço ao partido, já que a origem dos recursos é o fundo partidário.

Como a sede do partido não foi incluída ainda nas operações policiais, é a única brecha que ficou para poder provar que Helena realmente atuou como advogada e justificar os R$ 22 mil que recebia.