Coluna Magnavita: Bousquet já contamina o novo governo de Castro

As travessuras de Bousquet

A necessidade de um pedido de demissão coletiva dos secretários virou gênero de primeira necessidade com as últimas revelações envolvendo o tenente-coronel bombeiro Alex da Silva Bousquet, secretário de Saúde do Estado, apontadas pelo deputado Renan Ferreirinha.

O Correio da Manhã já havia publicado a revelação do ex-secretário Fernando Ferry sobre as reuniões de Bousquet e Felipe Pereira (preso na operação Tris in Idem) para dividir a saúde em duas.

A demissão do seu chefe de gabinete, Henrique Regis de Farias, não minimiza o fato de ter colocado na Saúde o homem que controlava o caixa do pastor Everaldo Pereira. Regis era tesoureiro do PSC.

De uma velha raposa da política fluminense, uma certeira análise: “Ou este povo é doido ou são suicidas compulsivos!”

Fugiu da imprensa...

Bousquet ia falar com a imprensa nesta quinta-feira, 3 de setembro, mas cancelou. A nuvem de suspeição continua no ar. A situação é igual ao de um tumor provocado por super bactérias. Capaz de provocar septicemia em todo o Governo.

É claro que um governador não pode exonerar um secretário por um pedido de um único deputado. Se abrir este precedente, haverá uma avalanche. Errado é permitir a permanência de um elemento gangrenado na estrutura por um período, que pode ser interpretado como conivência.

Diga com quem andas...

Além de ter ficado debaixo da asa de Felipe Pereira, de ter nomeado o tesoureiro do PSC como chefe de gabinete, Bousquet acabou sendo o elo que une as duas facções que atuavam no Governo: a do Mario Peixoto e a do pastor Everaldo.

Diga quem nomeia...

Bousquet nomeou Jose Carlos Rodrigues Paes, funcionário do Ministério da Saúde, ex-presidente do Conselho da Unir, marido Ana Cristina Silveira da Costa, a advogada do recurso administrativo da organização social e irmã do diretor Luiz Claudio da Costa, o diretor Administrativo da Unir. Estes dois estiveram na oitiva da Comissão de Saúde e foi um vexame.

Para quem esperava ser o bombeiro da saúde, Bousquet esta reinventando a velha expressão popular, que na nova versão passa a ser: Diga quem tu nomeia, que eu direi quem tu és...”