Coluna Magnavita: Advogado da Lamsa garantiu quórum na votação do TRE sobre Crivella

Gustavo Alves Pinto se disse impedido e mudou de ideia para que a votação ocorresse. Ele atua em vários processos no TJ pela concessionária

Por Cláudio Magnavita

É inacreditável o que ocorreu nos bastidores da votação para colocar o prefeito Marcelo Crivella inelegível. Entre os votantes está o jurista substituto Gustavo Alves Pinto Teixeira. Para ter efeito, a inelegibilidade só pode ser votada com o quórum completo. O moço disse anteriormente que estava impedido. Depois, mudou de ideia, e a sessão foi realizada.

Agora estourou a bomba. O rapaz é advogado da arqui-inimiga de Crivella, a Lamsa. Ele aparece no TJ como patrono de vários processos da concessionária da Linha Amarela, que trava uma briga bilionária com o prefeito.

Sem a presença desse preposto da Lamsa, o processo não poderia ser votado nesta semana. Só este fato exige uma posição urgente do presidente do TRE, já que contamina o processo que coloca em risco a disputa de reeleição do atual prefeito do Rio.

Coluna Magnavita

 

Coluna Magnavita

 

 

Coluna Magnavita

 

 

 

 

Coluna Magnavita