Coluna Magnavita: MP teve apoio dos funcionários da Cedae e material apreendido vai muito além da crise da geosmina

Por Cláudio Magnavita *

A operação do MP RJ na sede da Cedae terá desdobramentos que irão muito além da crise da geosmina. A tropa de choque do GAEMA, com apoio da Polícia Civil foi recebida com aplausos pelos funcionários, principalmente na sede e sutilmente indicavam aos investigadores pastas e equipamentos que deveriam ser apreendidos.

Com o material recolhido, poderá finalmente ser aberto a “caixa preta” da Cedae e as operações que envolvem os afilhados do pastor Everaldo Pereira.

A Cedae vinha enrolando o Ministério Público e postergando o envio da documentação sobre a crise da geosmina. Com a operação e o apoio dos funcionários de carreira o MP recolheu um material muito mais amplo sobre a empresa.

O sucateamento começou nos primeiros meses do Governo Witzel, com a a demissão em massa de engenheiros e especialistas da empresa. A crise da água em janeiro foi o início da queda do governo WW.

*Cláudio Magnavita é diretor de redação do Correio da Manhã