Coluna Magnavita: Castro fora

Quem teve acesso aos longos relatos do Mr Torres, descobre que o então Vice-Governador não é citado em nenhum dos parágrafos. Todo o foco mira em Edmar, Pereira, Mario Peixoto e Witzel.

A escolha de Castro para compor a chapa de Witzel foi pessoal do ex-juiz e na época desagradou muito a Everaldo e Torres. Como eles não acreditavam na vitória da dupla, acabaram concordando.

Como vereador, Castro, se fosse derrotado, retornaria à Câmara, após turbinar sua imagem. Com a vitória no primeiro turno, a dupla “passou a ranger os dentes” e a considerá-lo um intruso.