Coluna Magnavita: O que Ibope escondia...

No dia 21 de outubro, o Correio da Manhã questionou em manchete: “O que esconde o Ibope?” Faziamos o alerta: embate do segundo turno entre Martha/Paes é omitido.

A pesquisa da Datafolha/Rede Globo respondeu um dia depois: Martha Rocha com 45% das intenções de voto e Eduardo Paes 41%. Tecnicamente empatados, porém no limite das margens da pesquisa.

O dado mais relevante da pesquisa da Datafolha/Rede Globo é outro. Eduardo Paes tem 38% de rejeição e Martha Rocha apenas 7%. Marcelo Crivella é o campeão, com 58%.

Martha é a única candidata que derrota Paes. Ele ganha de Benedita da Silva e de Crivella. O dado teria surgido na pesquisa do Ibope e foi guardado a sete chaves. O alerta do Correio da Manhã chamou atenção para a “omissão” do instituto.

Este é o fato novo que faltava em uma campanha morna, a demonstração de que alguém poderia vencer Eduardo Paes. E traz um novo componente: divide a esquerda agora e, em um segundo turno, a influência nacional do PDT atrai o PSOL e o PT.

Entre os problemas enfrentados por Crivella, além do crescimento de Martha, está a falta de empenho do Republicanos. Até agora, Crivella só recebeu R$ 2.950.000,00 para a reeleição. Na campanha de 2016, o fundo partidário destinou R$ 8 milhões.

A atuação da deputada-delegada na Comissão de Covid-19 ainda não foi usada pela campanha. É a munição capaz de sensibilizar os 14% de indecisos. Martha subiu de 10% para 13% e Eduardo caiu de 30% para 28%.­­­