Coluna Magnavita: Tesouro perdido do Calero

O deputado Marcelo Calero, ao encerrar o seu escritório na Glória para se dedicar exclusivamente às suas novas funções como super secretário de Eduardo Paes, encontrou um tesouro de valor inestimável.

São discos e long-plays dos anos 1950 ,que pertenceram ao seu tio Carlos, com dedicatórias incríveis: “Ao Calero, com um abraço do Vinicius (Fevereiro de 1956)”. Ou ainda: “Para Lilita e Calero, do vosso amigo João Cabral de Melo Neto”. Na raridade, dois autógrafos em um disco de poesias assinados por Carlos Drummond de Andrade e Manuel Bandeira.

Essas raridades quase foram vendidas para o sebo, mas agora estão em um lugar de honra no acervo do Calero mais famoso da década de 1920, o ex-ministro da Cultura.

 

Coluna Magnavita

Coluna Magnavita