Coluna Magnavita: Justiça

A decisão de liberar Crivella corrige um dos maiores paradoxos do Judiciário. Quem roubou na saúde está livre e quem agiu corretamente na pandemia estava preso.