Coluna Magnavita: Rio ganha força para sediar evento mundial de cardiologia

O novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, dias antes de ser convocado por Bolsonaro, estava mobilizando autoridades pela candidatura do Rio para sediar o Congresso Mundial de Cardiologia em 2022. Queiroga esteve com o prefeito Eduardo Paes e com o ministro do Turismo, levando o mascote do Congresso, que deverá atrair 30 mil cardiologistas de todo o mundo.

 

Coluna Magnavita