Coluna Magnavita: CN-MPF é quem decidirá

O plenário do Conselho Nacional do Ministério Público vota em agosto o pedido do Corregedor para afastar a Força-Tarefa da Lava Jato no Rio. Ele entende que os procuradores são réus confessos e que assumiram a quebra de sigilo contra os ex-ministros Edson Lobão e Romero Jucá, que são defendidos pela Medina Osório Advogados. O pedido de afastamento já foi feito, mas depende agora de o plenário abrir o processo administrativo.