Coluna Magnavita: Alguém é contra o Segurança Presente?

Alguém precisa explicar ao técnico do TCU, Helder Wanderley Sasaki Ikeda, que não há comércio sem segurança pública. A corte apreciará hoje, na sessão plenária das 14h30, o processo ao qual Ikeda deu parecer, considerando ilegal o apoio do Sesc e do Senai aos projetos Segurança Presente e Centro Presente – embriões do programa de maior sucesso do Governo do Estado e a maior contribuição do Sistema S ao Rio. Um detalhe: uma das funções do Sesc é promover o bem-estar. O Rio precisa se mobilizar para evitar esta injustiça.