Pin It

por Pedro Sobreiro

Sucesso do cinema de ação nos anos 90 e 2000, a franquia ‘Bad Boys’ surgiu como um novo fôlego para os filmes policiais, que tiveram seu pico lá nos anos 70/80.

Estrelado por dois dos nomes mais promissores da comédia da época – Will Smith e Martin Laurence, Bad Boys foi uma ideia do megalomaníaco Michael Bay. E, curiosamente, o estilo meio pirado do diretor casou perfeitamente com a ideia e o resultado foi um filme de ação frenética e humor canastrão de primeira linha.

Em Bad Boys Para Sempre, lançado 17 anos após o segundo filme da franquia, Mike (Smith) e Marcus (Lawrence) estão de volta para uma última aventura. Na trama, Marcus virou vovô e decidiu se aposentar. Tudo muda, porém, quando Mike é baleado por um motoqueiro misterioso e quase morre.

Possesso com a humilhação de ter sido alvejado, Mike volta sedento por vingança e se une a uma força policial formada por agentes da nova geração para tentar resolver o caso. Quando as coisas dão errado, a única opção é tentar tirar Marcus da aposentadoria, o que é uma missão quase impossível.

A saída de Michael Bay da direção fez um bem danado à franquia. Como a dupla principal agora é composta por dois cinquentões, os novos diretores – Bilall Fallah e Adil El Arbi – souberam explorar bem sua adaptação aos agentes novinhos, interpretados pela ex-High School Musical Vanessa Hudgens e pelo ex-Disney Alexander Ludwig, e às tecnologias da nova geração. É um choque geracional engraçadíssimo, que extrai o melhor da ação de Will Smith, enquanto Martin Lawrence carrega grande parte do humor. É entretenimento de alta qualidade!

A trilha sonora é excelente, a história é redondinha e o elenco está incrível. É o melhor Bad Boys até agora.

Nota: 8