Teatro Rival Refit apresenta "Eliane Faria exalta a Portela"

Em fevereiro, tem carnaval... no Teatro Rival Refit! E carnaval em azul e branco! No dia 4, a atração é “Eliane Faria exalta a Portela”, um espetáculo em homenagem aos grandes compositores da azul e branco de Osvaldo Cruz. Entre os autores reverenciados pela cantora, estão Monarco, Mauro Duarte, Candeia, Elton Medeiros, Paulo Cesar Pinheiro, Manacéia, Casquinha e, claro, o pai dela: Paulinho da Viola.

Com um estilo próprio e voz suave, Eliane Faria conquista o público com um repertório de primeira qualidade. No show produzido por João Luiz Azevedo, ela se apresenta acompanhada pelos músicos Victor Neto (sopros), José Roberto Leão (violão 7 cordas), Maurício Verde (cavaco), Gabriel Buzunga (pandeiro), Darcy Maravilha (percussão) e Jóe Luiz (surdo).

Um pouco mais sobre Eliane Faria 

Carioca, cantora e compositora. Neta do violonista César Faria e filha de Paulinho da Viola. Sobrinha de Anescarzinho do Salgueiro. Integrante da ala de compositores da Portela. Atua também como segunda intérprete da Escola de Samba Paraíso do Tuiuti.

O bom gosto, a afinação e a segurança foram heranças paternas. A beleza, o ritmo, a graça, o samba no pé e o swing vieram da mãe Alcinéia Pereira, a mais bela passista do Salgueiro. Do padrinho Mauro Duarte, veio o romantismo com que interpreta seu “Menino Deus”, de uma forma tão bela que seguramente Clara Nunes, intérprete original do samba, aprovaria.

Com essa bagagem, Eliane Faria só poderia se tornar uma excelente cantora. Procurando fugir do rótulo de filha, neta, sobrinha, afilhada de geniais criadores da MPB, mas sem negar as influências, ela vem construindo uma carreira sólida na história da nossa música popular.

Em 1994, Eliane Faria estreou o show “A filha canta o pai”, com a presença de Paulinho da Viola tocando pandeiro como simples ritmista. Desde então, já cantou e gravou com vários nomes de peso da MPB, inclusive com a Orquestra Sinfônica Brasileira. Eliane não se contentou apenas com o Brasil e ganhou o mundo apresentando-se no Festival de Aarhus, na Dinamarca, onde foi aplaudida pela Rainha Margarida II, que se encantou com a cantora brasileira. A cada dia, ela aprimora sua maneira pessoal de interpretar que, aliada à bela figura em cena dominando palco e plateia, é a razão do sucesso de suas apresentações.

Quem a ouve percebe, imediatamente, estar na presença de uma cantora diversificada. Isso também pode ser constatado em seus shows e nos cinco CDs, entre participações e solo, gravados por ela. São 25 anos de carreira que Eliane Faria completa com glórias, alegrias e muito profissionalismo.

Serviço

Teatro Rival Refit - Rua Álvaro Alvim, 33/37 - Centro/Cinelândia - Rio de Janeiro;

Data: 04 de fevereiro (terça-feira);

Horário: 19h30;

Abertura da casa: 18h;

Ingressos: R$50 (inteira), R$25 (lista amiga), R$25 (Rio no Teatro / Flyer Digital);

Venda antecipada pela Eventim - https://bit.ly/TeatroRival_Ingressos2GIaEKp;

Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h;

Censura: 18 anos. https://www.teatrorivalrefit.com.br/;

Informações: (21) 2240-9796;

Capacidade: 350 pessoas;

Metrô/VLT: Estação Cinelândia.