Edição 23.551

Edição 23.551

Abra o link para ler o pdf completo    

CARTA DO EDITOR

Esta edição de sexta-feira do Correio da Manhã reporta, detalhadamente, que ex-diretor do Iabas, golpista na saúde, é preso. Esquema movimentou cerca de R$ 6,5 milhões em superfaturamento. Uma operação do Ministério Público do Rio e da Polícia Civil levou à prisão do ex-dirigente da organização social Iabas Luiz Eduardo da Cruz e mais outras pessoas por supostos desvios de recursos em contratos com a prefeitura.
Coluna de Cláudio Magnavita comenta o retorno de André Moura como primeiro-ministro ao polêmico governo de Wilson Witzel.
O editorial trata de armadilhas do PSC. Ministro da Saúde foi avisado de que efeitos da covid-19 durariam até 2 anos.General Eduardo Pazuello foi alertado de que, sem isolamento, crise duraria 2 anos. Desembargador escreve oportuno artigo sobre os direitos trabalhistas ao fim da pandemia de coronavírus. A OMS afirma que não há expectativa de vacina para a covid-19 até 2021.
No Rio, gestão do Samu é questionada na Alerj. Há outros temas, como a bonita saga da professora que percorre 80km para ensinar aluno surdo.
Tem destaque ainda a música e  cinema em luto por Sérgio Ricardo, um artista eclético, além do famoso episódio de quebrar violão em festival de música, há décadas.
O coronavírus continua na ordem do dia. Brasil já registra 84,2 mil mortos. Cuide-se. Use máscara. Adote o distanciamento social.
Boa sexta-feira!
Boa leitura!