Petrobras lucra R$ 33.100.000.000,00, sacrificando o povo

Petrobras lucra R$ 33.100.000.000,00, sacrificando o povo

Um lucro que envergonha o país

Por Cláudio Magnavita*

A Petrobras anunciou um lucro de R$ 31.100.000.000,00 (trinta e um bilhão e cem milhões de reais). A estatal vem trabalhando só para os acionistas. A sua função social é jogada no lixo. O monopólio do petróleo só tem serventia para o povo, que é quem na verdade o outorga, se o lucro for revertido para o país. Não se trata de uma empresa apenas comercial. É uma companhia estatal que detém a exclusividade de um setor altamente lucrativo.

Se produzimos internamente, somos autossuficientes na produção há 15 anos. Não temos que exportar óleo cru. Por que nos ainda compramos 170 mil barris por dia de derivados do petróleo? O erro está nos investimentos bilionários na refinaria de Pasadena ou no sonho maluco das refinarias venezuelanas que seriam implantadas no Nordeste.

Para quem para em um posto de gasolina no Rio, com o litro custando mais de R$ 8,00, não há justificativa que seja aceita.

O lucro da Petrobras agrada a um minoria de acionistas, agrada a CVM, mas impulsiona a inflação, pega em cheio os caminhoneiros e destrói a credibilidade do Governo Bolsonaro.

Privatizar a Petrobras é a solução. Não há razão de haver um monopólio se for mantido o foco só nos acionistas. O curioso é que a mídia oposicionista de plantão irá crucificar o presidente se ele intervier. Vai falar que a empresa perdeu valor na bolsa. Não podemos fazer o jogo das petroleiras de Houston no Texas. O nosso petróleo não é negro, é verde e amarelo.

 

*Cláudio Magnavita é diretor de redação do Correio da Manhã