Sonho que virou realidade

Sonho que virou realidade 

Por Cláudio Magnavita*

Ao abrir a cortina em uma noite memorável, as saudações da festa de reinauguração do Teatro do Hotel Copacabana Palace, por Ulisses Marreiros (diretor-geral), Laurent Carrasset (vice-presidente da América do Sul da Belmond) e David Marcovitch, presidente da American Latina da LVMH, proprietária do Hotel, traduziram uma enorme confiança no Rio e em seu potencial de crescimento. Importante lembrar que a decisão de reconstruir o teatro ocorreu em plena pandemia.

Foi um presente para a cidade, que ganhou de volta não apenas um importante equipamento cultural, como também um espaço que poderá ser útil para conferências, palestras e congressos médios. Como disse David Marcovitch, a empresa vende sonhos.


Quem foi à estreia, prestigiada pelo vice-presidente da Republica, Hamilton Mourão, pôde sonhar com um Rio que acorda para um merecido protagonismo no turismo. O Copa, nos seus 90 anos, trouxe otimismo para a cultura e para o turismo. É o Copa sendo o tradicional Copa, para felicidade do Rio. Os empreendedores merecem aplausos!

*Cláudio Magnavita é diretor de redação do Correio da Manhã

 

editorial

Paula e o general Hamilton Mourão, vice-presidente da República, com Alfredo Lopes, do SindHoteis Rio