Botafogo oficializa transferência do controle da SAF a John Textor

Botafogo e John Textor anunciaram, na tarde desta quinta-feira (3), a assinatura definitiva da SAF. Agora, o empresário norte-americano é dono de 80% das ações do departamento de futebol do clube alvinegro.

Textor esteve no Rio de Janeiro na última semana para agilizar os trâmites dos documentos. As partes buscaram acelerar o processo, até pensando na chegada de reforços, e ganharam alguns dias.

"Estou muito grato por essa oportunidade, honrado pela confiança que depositaram em mim e cada vez mais apaixonado pela torcida do Botafogo. Estou muito orgulhoso de fazer parte dessa família: sou mais um escolhido. Vim para construir um time campeão e farei o meu melhor para isso. Vamos trabalhar todos os dias para levar o Botafogo de volta ao seu lugar na história", disse John Textor, ao site oficial.

O presidente Durcesio Mello, por sua vez, destacou a importância para a instituição da transformação em SAF e celebrou a assinatura do contrato.

"Hoje é mais um dia histórico. O Botafogo, de tradições e glórias, agora vai também mirar o futuro com a certeza de que voltará a ser protagonista. A nossa gestão tem orgulho de ter encontrado um grande parceiro como o John Textor, um investidor sério, responsável, cuidadoso e que será um grande guardião do nosso futebol. Meus especiais agradecimentos a toda a equipe que foi e continua sendo incansável para concretizar essa operação. E também destacar o papel dos conselheiros, sócios e torcedores que reconheceram que esse caminho é o melhor para o Botafogo", destacou.

A expectativa é de que, com esse processo concluído, o Botafogo consiga avançar em alguns assuntos importantes. Dentre eles, está a chegada do técnico português Luís Castro, que está no Al-Duhail, do Qatar. Há também negociações adiantadas com o meia Lucas Piazon, que está no Braga, de Portugal, e com o zagueiro Philipe Sampaio, que, inclusive, teve a transferência anunciada pelo ex-clube, o Guingamp, da França.

O vínculo entre o Botafogo e Textor já estava alinhado, mas dependia de alguns trâmites burocráticos. Houve um aporte inicial de R$ 50 milhões, via empréstimo, e a garantia para esta transação foi o repasse de mais 10% da empresa formada, fazendo com que o norte-americano tenha 90% das ações. Ao todo, o investimento de Textor será de R$ 400 milhões.