Flamengo vence o Brasileirão da covid-19

Por Marcelo Perillier

Foi uma rodada difícil, cheia de adrenalina, com torcedores à flor da pele na frente da TV ou com os ouvidos ligados nas rádios de todo o Brasil. E no fim, coube a cada apaixonado pelo Flamengo gritar: “É campeão”.

O Brasileiro de 2020 começou tarde, no segundo semestre, devido à pandemia. Mesmo assim, foi um torneio bem disputado, cheio de altos e baixos, com várias equipes brigando pela liderança. Palmeiras, Atlético Mineiro, São Paulo, todos lutaram para se manter no topo. Contudo, cansaram. Seja por competições paralelas ou falta de empatia com os respectivos técnicos, deixaram Flamengo e Internacional, na reta final, lutarem pela taça. E ela foi para o Rio de Janeiro. Mesmo perdendo para o São Paulo por 2 a 1, o time da Gávea foi declarado octacampeão brasileiro pelo empate de 0 a 0 entre Internacional e Corinthians em Porto Alegre.

Não fez um campeonato brilhante, mas foi o mais eficiente. Marcou os 71 pontos necessários para ficar em primeiro. Isso é Flamengo. Heróis do título, houve muitos. Entretanto, o principal deles, aquele que mexeu com os brios dos jogadores no momento certo, foi Rogério Ceni, o técnico que pegou o bonde andando, mudou as peças e fez a arrancada do título.

Esporte

O próximo Brasileiro está por vir, com o coronavírus, infelizmente, ainda obrigando os torcedores a se manterem longe dos estádios, vibrando à distância.

Fotos: Folhapress