Pin It

por Guilherme Cosenza

Após os casos de desabamento dos prédios vindo de construções irregulares na comunidade da Muzema, zona oeste do Rio de Janeiro que mataram 24 pessoas, agora é o bairro de Copacabana, na zona sul, que esta sendo tomado pelas edificações proibidas.

O sonho de poder ter um apartamento próprio em um dos pontos turísticos da cidade é o que acaba motivando os moradores a pagarem R$ 170 mil para viver ali. Contudo as construções, além de irregulares, estão destruindo parte da Mata Atlântica e invadindo uma Área de Proteção Ambiental (APA). Em Copacabana a invasão aconteceu na comunidade dos Tabajaras e ao contrário da Muzema, a região é tomada pelo tráfico de drogas e não pelas milícias.

Contudo, nenhum dos dois casos os prédios oferecem garantia aos compradores. No caso dos apartamentos da zona sul o empreendimento oferece unidades com 67 m², piscina, sauna, área para crianças e academia, além de vista para Copacabana, Urca e Flamengo. A construção com previsão para abril de 2020 só chegou ao conhecimento da Polícia Civil na última segunda-feira (3), segundo o representante da corporação. As imagens das construções foram mostradas pelo RJ TV primeira edição nessa quarta-feira (5).