Menos poder para o Everaldo?

Por Marcio Corrêa

Pelo menos duas recentes mudanças em empresas do governo estatal sugerem que, aparentemente, o Pastor Everaldo, presidente nacional do Partido Social Cristão (PSC), está começando a perder influência sobre o governador Wilson Witzel.

Depois de uma extensa crise na Cedae, que durante um mês entregou água suja e mal-cheirosa para seus 91 mil clientes, o presidente da empresa, Hélio Cabral, foi exonerado na segunda-feira (10). E saiu passando vergonha diante do público, que o viu sair literalmente correndo da Alerj, terça-feira, ao abandonar uma audiência pública sem responder qualquer questionamento dos deputados estaduais sobre o problema da água.

Hélio Cabral assumiu a Cedae por indicação de Pastor Everaldo. Witzel prontamente atendeu seu mentor, assim que assumiu o governo do estado, em janeiro do ano passado.

Entre as medidas polêmicas de Cabral à frente da empresa aestá a exoneração de dezenas de técnicos experientes, especializados justamente no controle de qualidade da água distribuída pela Cedae. Deu no que deu. A qualidade caiu para níveis nunca vistos, desencadeando uma crise de abastecimento e, pior que isso, contratempos e casos de infecção para boa parte da população. Muitos consumidores estão indo à Justiça, querendo ser indenizados pelo gasto extra com água mineral durante a crise.

Se tudo correr bem, a Alerj deverá instaurar uma CPI para tratar do escândalo desencadeado por Everaldo, Cabral e sua turma no comando da Cedae.

Também esta semana a imprensa noticiou que Carla Werneck, secretária-executiva do Detran, pediu exoneração do cargo. Carla também tinha sido indicada pelo Pastor Everaldo no início da gestão de Witzel no Palácio Guanabara. Segundo a colunista Berenice Seara, do jornal “Extra”, a executiva estaria em atrito com o novo presidente do órgão, Antônio Carlos dos Santos.

A saída de Cabral e de Carla Werneck é sintomática. Isso não quer dizer, ainda, que o Pastor Everaldo tenha perdido totalmente sua influência sobre Witzel, mas apenas que ele já teve dias melhores. Todo cuidado é pouco, portanto.

Brasil

Mais Artigos

Magnavita

Mais Artigos

O governador afastado Wilson Witzel foi aconselhado a medir bem as palavras no discurso que fará na Assembleia Legislativa. Se atirar contra a justiça e, de forma especial, nos ministros do STJ,...

O governador em exercício, Cláudio Castro, cumpre agenda no próximo dia 23 em Brasília. Vai ficar bem longe do prédio da Alerj, que deverá tremer com o discurso com governador afastado Wilson...

Rio de Janeiro

Mais Artigos

Economia

Mais Artigos

Cultura

Mais Artigos

Saúde

Mais Artigos

Correio Expresso

Mais Artigos