Pin It

Por Nicola Pamplona (Folhapress)

A Prefeitura do Rio calcula que 6,4 milhões de foliões aproveitaram os quatro dias de carnaval na cidade. No período, a prefeitura detectou 162 blocos clandestinos e procura os responsáveis para cobrar multas. Com dados disponíveis até quarta-feira (26), a prefeitura diz que a Operação Carnaval foi um sucesso, diante da ausência de registros de incidentes graves. Ainda não há, porém, balanço da área de segurança pública com relação à violência no período.

Pela primeira vez, a prefeitura instalou grades e monitorou o acesso aos mega-blocos, que desfilaram principalmente no Centro. A decisão foi tomada após tumulto durante o pré-carnaval do Bloco da Favorita, em Copacabana, no dia 12 de janeiro. O esquema será mantido até o m do calendário de desfiles.

Na terça (25), último dia do feriado, o Fervo da Lud, da cantora Ludmilla, levou cerca de um milhão de foliões ao Centro, de acordo com a Riotur. No Aterro, a Orquestra Voadora reuniu cerca de 330 mil pessoas.

Durante os quatro primeiros dias, a Comlurb recolheu 554,1 toneladas de lixo. Na área do Sambódromo, foram 186,1 toneladas. Segundo a prefeitura, 886 foliões foram multados em R$ 607,54 por urinar na rua desde o período pré-carnaval. A fiscalização do trânsito aplicou 2.714 multas por diversas infrações e recolheu 1.785 veículos estacionados em locais proibidos.

A prefeitura diz que a Secretaria de Eventos acompanhou os 162 blocos que não tinham autorização para desfilar e está levantando dados acerca de seus organizadores. As multas serão proporcionais à quantidade de lixo recolhida.