Policia Civil estuda força-tarefa de possíveis fraudes

A Polícia Civil estuda realizar uma força-tarefa de investigação de possíveis irregularidades cometidas por agentes públicos da esfera estadual e municipal durante ao tempo que o estado ficar na pandemia de coronavírus. A ideia é identificar fraudes e desvios de verba no período em que o Rio ficar em calamidade pública.

Na edição de ontem (7), o CORREIO DA MANHÃ mostrou que deputados já haviam pedido uma investigação sobre compras de respiradores pelo governo de Wilson Witzel com preços fora da realidade.

Ainda no dia 21/3, Witzel decretou calamidade pública diante do avanço da pandemia no estado. A decisão foi promulgada em caráter extraordinário, pois o estado já havia entrado na situação de emergência em face do alastramento do vírus.

Segundo o Jornal O Globo, há uma reunião marcada para essa semana entre o secretário da Polícia Civil, o delegado Marcus Vinícius Braga, e os delegados responsáveis pelas especializadas que deverão fazer parte da força-tarefa e os agentes deverão ouvir do secretário que terão total apoio nas investigações contra qualquer agente público que possa ter praticado desvio de finalidade no tempo em que durar a calamidade pública.

O decreto publicado pelo governa diz que a situação de calamidade pode abrir espaços para a mudança na contratação de serviços, pagamento de fornecedores e prestadores devido a necessidade de tomar decisões com menos burocracia. 

Brasil

Mais Artigos

Rio de Janeiro

Mais Artigos

Economia

Mais Artigos

Internacional

Mais Artigos

Cultura

Mais Artigos

Saúde

Mais Artigos

Política

Mais Artigos

Magnavita

Mais Artigos

Corre nos grupos de WhatsApp dos deputados algumas figurinhas que ajudam a quebrar o azedume. Em uma, Witzel coloca a faixa de governador em Tristão e, em outra, engraxa os sapatos do sócio.

Mais Notícias

Mais Artigos

A Prefeitura do Rio fez um verdadeiro milagre ao comprar 306 respiradores e 500 monitores da China para ajudar os hospitais municipais no combate ao coronavírus

O Clube Militar repudia enfaticamente o despacho exarado ontem pelo Ministro Celso de Mello, do STF, no inquérito que apura denúncias do Ex-Ministro da Justiça e Segurança Pública contra o...