Pin It

A Barra da Tijuca e Recreio vem ganhando força em várias frentes atualmente. Após a chegada do projeto Bairro Seguro, agora chegou à vez da Superintendência da Barra e Recreio ganhar um grande reforço. Assim, após seis meses trabalhando de maneira penosa por conta do incêndio criminoso ocorrido no ano passado, quando após a exoneração do antigo superintendente, um homem jogou um coquetel molotov incendiando a sede da Superintendência.

Agora, com a união de um grupo de empresários que vivem e tem suas empresas dentro da Barra e do Recreio, se reuniram e trouxeram uma nova sede para Superintendência. Dessa forma, hoje temos uma nova sede reformada e com a qualidade digna dos serviços que a atual gestão vem fazendo no bairro: “na realidade quando falamos de uma nova Superintendência é porque muda tudo. Muda gestão, o prédio, que está totalmente reformado, graças a participação de lideranças da região, graças a liderança do Alfredo Lopes, nosso parceiro. Muda o conceito de governar, administrar e fiscalizar. Uma atitude como essa aproxima a sociedade civil e o poder público que estavam muito afastados”, contou o Superintendente Sancler Mello.

O superintendente ainda salientou a importância da ajuda que a sociedade civil vem dando aos órgãos públicos no cenário atual: “é muito importante pois o estado sozinho não consegue fazer nada. Ele precisa de braços, o poder público só funciona se estiver em parceria com a sociedade civil, porque não dá para esperar tudo do estado. Só assim podemos resolver os anseios da sociedade. Na realidade o que temos aqui é um pacto social entre os dois”.

 Já para o presidente da ABIH-RJ, Alfredo Lopes, a nova Superintendência poderá trazer novas possibilidades de trabalho e uma fiscalização ainda maior para o bairro: “com a posse do novo superintendente vimos que aqui não havia a menor condição de trabalho. As pessoas trabalhavam em uma sala pequena e sem refrigeração. Não existia condição de trabalho, não tem como cobrar resultados em um cenário como esse. Com isso, colegas construtores também ficaram motivados a fazer esse investimento. Foram quatro construtoras que se uniram, o que criou não só uma parceria entre as quatro, mas também mostrou ao poder público que o empresariado está junto para apoiar em momentos difíceis como esse”.

Contudo, o empresário salienta que assim como pode aumentar a força de trabalho do órgão público, a exigência e a fiscalização da sociedade civil também deve aumentar: “agora a nossa cobrança poderá ser ainda maior, afinal, agora eles podem gozar de uma estrutura melhor e confortável para trabalhar, o que eu tenho certeza que fará o trabalho render ainda mais, o Sancler tem feito muitos trabalhos na rua e isso é excelente, acredito que com a nova estrutura isso só tende a melhorar".

Para a realização das obras, as construtoras Santa Izabel, Calper, Carvalho Hosken e Vanzin foram às empresas que uniram força para tornar possível o trabalho. A inauguração aconteceu na segunda (13) anoite e contou com a presença do prefeito da cidade, Marcelo Crivella, além de políticos e representantes comunitários da região.