Pin It

por Guilherme Cosenza

Após a repercussão negativa de seu vídeo onde gravava uma conversa com o presidente em exercício, Hamilton Mourão, onde pedia ajuda após as enchentes que atingiram uma cidade Norte Fluminense, o governador Wilson Witzel pediu desculpas nessa terça-feira (28).

Mourão criticou duramente o governador um dia depois do ocorrido (27): "em relação ao governador Wilson Witzel, ele diz que foi fuzileiro naval. Eu acredito que ele esqueceu a ética e a moral, que caracterizam as Forças Armadas, quando saiu do Corpo de Fuzileiros Navais. Nada mais eu tenho a dizer a respeito". Porém hoje o governador mudou seu discurso anterior, onde havia dito que a intenção seria de mostrar a união entre o governo e a presidência, por isso, não se desculparia. 

Hoje no entanto o governador falou: Não queria surpreender nada. Se o presidente Bolsonaro, se o vice-presidente Mourão ficou de alguma forma entristecido pelo que aconteceu, eu sou uma pessoa humilde: peço desculpas. O senhor é uma pessoa por quem tenho o maior respeito, general do Exército. Minha respeitosa continência a vossa Excelência, ao presidente Bolsonaro. Sou um homem de bem, sou uma pessoa de sentimento, estava pedindo água para as pessoas, e o senhor me ajudou”, disse o governador para imprensa hoje na Zona Norte do Rio.

Para encerrar Witzel ainda contou que usou a emoção ao invés da razão no momento da gravação: "eu quis mostrar o quanto o presidente Mourão estava nos ajudando. Em nenhum momento da minha vida eu divulguei telefonema privado. Eu sou uma pessoa de sentimento, achei que as pessoas ficariam mais confortáveis que há uma união com o presidente da República, com o vice-presidente”.