Pin It

por Guilherme Cosenza

O presidente Jair Bolsonaro em uma atitude de parceria com os demais países que estão sofrendo com o problema do Coronavírus transmitiu através de suas redes sociais na quinta-feira anoite (6), que o avião da FAB enviado para retirar os brasileiros da China poderá trazer pessoas de outras nacionalidades.

De acordo com o próprio presidente o avião tem cerca de 10 vagas sobrando, o avião ainda fara escala na cidade de Varsóvia, capital polonesa, tanto na ida quanto na volta. "Talvez como está, se tiver apenas em torno de 40 brasileiros pra trazer pra cá, eu já autorizei, como sobraria em torno de 10 vagas, trazer nacionais de outros países. Se for da América do Sul, pousa aqui", disse em seu vídeo.

Jair ainda revelou um pedido da própria Polônia: "parece que entrou um pedido da Polônia agora, e obviamente, como vai pousar em Varsóvia, eles foram gentis para conosco, eu já falei que se tiver, e tem polonês lá. Se quiserem retornar, vêm e desembarcam ali em Varsóvia, e tudo bem".  O brigadeiro do ar Marcelo Kanitz Damasceno, da Força Aérea Brasileira (FAB), contou que até quinta o governo tinha confirmado 34 passageiros nos voos. São 29 brasileiros e cinco chineses que foram listados como pais, filhos ou cônjuges de brasileiros.

Além dos passageiros brasileiros, em cada voo há 11 tripulantes e 7 médicos do Ministério da Saúde e da Força Aérea. De acordo com informações do governo, cada avião enviado pode carregar até 30 passageiros, além da tripulação.