Pin It

As polêmicas com a Cervejaria Backer parece não ter fim. Subiu para quatro o número de mortos com a suspeita de ter sido pela ingestão das cervejas da marca. De acordo com o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento foi encontrado tarde desta quinta-feira (16) susbstâncias dietilenoglicol e monoetilenoglicol em oito rótulos produzidos pela cervejaria.

De acordo com o Mapa, no total são 21 lotes contaminados, sendo que um deles foi usado para produzir dois rótulos. Além das marcas Belorizontina e Capixaba divulgados anteriormente, foram encontradas as substâncias tóxicas em outras seis marcas: Backer D2, Backer Pilsen, Brown, Capitão Senra, Fargo 46 e Pele Vermelha. A cervejearia segue interditada.