Pin It

Por Folhapress

Donald Trump afirmou que vai restringir todas as viagens da Europa que tenham o destino os EUA por 30 dias a fim de restringir o espalhamento do novo coronavírus.

O presidente americano falou à nação em discurso na noite de quarta-feira (11). Ele afirmou que são medidas duras, porém necessárias para evitar o surgimento de novos focos do que ele chamou de “infeção horrível” no país. Ele disse que a Europa falhou em restringir as viagens da China. O presidente americano também disse que as medidas podem ser reavaliadas no futuro e reforçou a necessidade de a população manter os hábitos de higiene. Em conversa que diz ter tido com representantes do setor de saúde, ficou acordado que os pagamentos adicionais aos planos de saúde (copayements) devido ao novo coronavírus serão desconsiderados.

- Nós estamos juntos nessa, precisamos colocar a política e os partidos de lado - disse.

O país contabiliza até o momento mais de 1.200 casos da doença e pelo menos 37 mortes.

O ator Tom Hanks e sua esposa, Rita Wilson, anunciou no seu Instagram, ontem, que também está com o coronavírus. Eles foram diagnosticados na Austrália.

Outra baixa é no melhor basquete do mundo, a liga NBA, que decidiu suspender a temporada inteira, após o jogador Rudy Gobert, do Utah Jazz, ter sido diagnosticado com a doença.

Diversas universidades dos Estados Unidos começaram a cancelar suas aulas presenciais por causa do surto do novo cononavírus no país, como Harvard e Princeton.

A Universidade Harvard terá apenas aulas online a partir da volta das férias de primavera, que ocorrem de 14 a 22 de março. Até o final do semestre, que termina em maio, as aulas presenciais estão canceladas. Na última semana, a Universidade de Washington migrou seus 50 mil estudantes totalmente para cursos online. A Universidade Stanford disse que suas aulas não seriam presenciais.

A Universidade Columbia, em Nova York, cancelou as aulas de segunda e desta terça e disse que as que ocorreriam no resto da semana seriam ministradas remotamente. Também em Manhattan, a Universidade Yeshiva e a Hofstra University, em Long Island, cancelaram as aulas da semana. Medida semelhante foi tomada pela Universidade de Princeton, que, a partir de 23 de março, as aulas seriam virtuais e que restringiria grandes reuniões no campus.

No último dia 3, Donald Trump afirmou que está trabalhando com o Congresso americano para viabilizar um fundo emergencial de US$ 8,5 bilhões (R$ 38,1 bilhões) para acelerar a resposta do país ao coronavírus.

Em comentário sobre a decisão de corte de juros pelo Fed (equivalente ao Banco Central), em sua conta no Twitter, o presidente americano afirmou que o Fed precisa se alinhar com outros países e pediu mais cortes de juros.