Pin It

por Guilherme Cosenza

“Desde as 3h, em alguns pontos da cidade choveu metade do que era previsto para o mês de fevereiro, o que levou ao transbordamento dos rios Tietê e Pinheiros e prejudicou a fluidez das águas da chuva, alagando várias vias da capital paulista. Para se ter uma ideia, dos 51 pontos de alagamento na cidade neste momento, 40 são nas marginais Tietê e Pinheiros”.

O depoimento acima foi dado pelo prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas, sobre as chuvas que atormentaram a manha dos paulistanos nesta segunda-feira (10). O prefeito fez questão de salientar que o grande problema para os enormes pontos de alagamentos da capital paulista foi o transbordo dos rios e não a falta de iniciativa da prefeitura: "a Prefeitura fez o trabalho de limpeza dos córregos e piscinões, permitindo que a água tivesse mais fluidez. Nenhum dos piscinões da cidade transbordou com a chuva da madrugada, o que certamente prejudicaria mais a população. O principal problema aconteceu por causa do transbordamento dos rios Tietê e Pinheiros”, disse o prefeito em entrevista ao programa jornalístico SPTV da Rede Globo.

A cidade registrou 80% das chuvas prevista para todo o mês de fevereiro em apenas 10 dias, como medida de tentar acalmar os ânimos e ajudar os moradores, Covas anunciou que os moradores que se sentiram lesados podem pedir o ressarcimento de seus impostos nas Subprefeituras, os valores serão ressarcidos no IPTU 2021. “Já está previsto em lei essa isenção. A população que se sentir prejudicada pode procurar uma subprefeitura amanhã (11) e solicitar a isenção para o IPTU do ano que vem. Já tivemos isso na região do Ipiranga no ano passado”, declarou o prefeito.