Pin It

Por Ive Ribeiro

Se o costume de dormir tarde virou rotina durante as férias de verão, com crianças ficando acordadas até tarde e, no dia seguinte dormindo quase toda a manhã, com as voltas as aulas, chega a temida hora de reajustar os horários de sono e voltar à normalidade.

Christianne Bahia, neurologista responsável pelo setor de Sono do Serviço de Neurologia do Hospital Pedro Ernesto, ligado à Uerj, e especialista da clínica Somnus Medicina do Sono, afirma que é importante começar esse processo pelo menos duas semanas antes do primeiro dia de aula, pois corpo e mente não se adaptam a mudanças de forma rápida. A médica destaca que crianças de 6 a 13 anos, geralmente, precisam de 9 a 11 horas de sono por noite.

- Crianças que não dormem o suficiente têm um risco maior de ter problemas comportamentais na escola, além de mais dificuldade em aprender - alerta. De acordo com a especialista, existem algumas dicas que ajudarão as crianças a se readequarem sem grandes traumas. Uma delas é ajustar a hora de dormir de forma gradual.

- É recomendável colocar as crianças para dormir de 15 a 30 minutos mais cedo a cada noite. Na manhã seguinte, acorde-as também de 15 a 30 minutos mais cedo, de acordo com a hora que dormiu – aconselha, acrescentando que este processo deve ter sequência até se chegar ao horário de ir à escola.

Uma outra opção levantada pela especialista é adotar uma espécie de toque de recolher eletrônico. E como isso funciona? Basta programar um fim de atividade a qualquer passatempo em telas eletrônicas, tais como TVs, computadores, videogames e dispositivos móveis pelo menos uma hora antes do horário que você deseja que seu filho adormeça.

- A luz artificial dessas telas pode suprimir a liberação do hormônio indutor do sono (melatonina), aumentando a atenção e, assim, atrasando o início do sono e diminuindo sua duração – destaca Christianne Bahia.

Criar rotinas

Uma terceira dica apresentada pela neurologista é criar uma rotina de relaxamento: em torno de uma hora antes de colocar a criança para dormir, os pais podem reservar um tempo para atividades tranquilas, como tomar banho, ler um livro juntos, contar histórias, ouvir música suave, desenhar ou colorir.

- Vale qualquer experiência relaxante. Repetir essa rotina todas as noites nas semanas antes do início das aulas ajudará seu filho a aprender a antecipar o sono, facilitando a vida de todos quando a escola começar – aconselha.

Quem tenta seguir a dica é o professor de educação física Hugo Fernandes. Pai do menino Vicente, de seis anos, ele tenta controlar a ansiedade do filho neste momento de mudanças.

- Ele mudou de série e está de “saco cheio” de ficar em casa – brinca Hugo, que afirma que o pequeno Vicente gosta mais de ir para escola do que de ficar em casa.