Pin It

Por Marcelo Perillier

Estádio da Supercopa do Brasil, o Mané Garrincha está sob nova direção. Desde o início do mês, o complexo esportivo é controlado pelo consórcio privado Arena BSB, uma parceria entre a RNGD Consultoria de Negócios e a Amsterdã Arena, que assume o local pelos próximos 35 anos.

Durante este período, o consórcio pagará R$ 5 milhões ao ano para a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal, além de 5% do faturamento anual.

Quem celebra o acordo é o governo do DF, que gastava cerca de R$ 13 milhões por ano para manter o Mané Garrincha em ordem.

Para os próximos anos, a Arena BSB prevê a instação de banheiros no primeiro inferior, a troca do gramado para grama sintética e a instalação de uma cobertura fixa.

Além disso, o consórcio quer vender os naming rights do estádio, construir uma nova arena poliesportiva e instalar um novo complexo de entretenimento e lazer na parte de fora do Mané Garrincha.