Edição 23.553

Edição 23.553

Abra o link para ler o pdf completo     

CARTA DO EDITOR

Esta edição destaca que o Ministério Público pediu ao Tribunal de Contas da União que investigue gastos do BNDES em publicidade. Nesta segunda-feira, o ministro Dias Toffoli, do STF, em medida liminar (provisória), dissolveu comissão do impeachment do governador Wilson Witzel e libertou o filho de Mário Peixoto, reporta Cláudio Magnavita. O editorial, sobre escândalos no Rio, comenta que não há dúvida de que houve roubo na saúde. Nesta edição, estreia o Correio Paulista, escrito pelo correspondente Marcel Camilo, firmando ainda mais o conteúdo nacional do Correio da Manhã. A primeira nota comenta que o governador João Dória e o vice Rodrigo Garcia parecem ceder à pressão dos municípios na condução dos cuidados com a pandemia de coronavírus. Em Outras Páginas, sabemos que os super-ricos brasileiros ganharam US$ 34 bilhões na pandemia de coronavírus e que analistas criticam postura anti-China no Brasil. Destacamos também, entre outros fatos, que governadores e Guedes conversam sobre o futuro do ICMS e que acordos trabalhistas crescem na pandemia. Paralelamente, a Prefeitura  e Riotur estudam novo Réveillon e, no exterior, EUA fazem operações perto da China. Há um artigo especial. É o último artigo de uma vítima da Covid. E ainda: vida de Sérgio Cabral na cadeia vira livro. No entretenimento, a Cor do Som lança 1º álbum totalmente instrumental e série mostra a luta ética das trupes teatrais. A edição mostra ainda os números do coronavírus, que crescem em 11 Estados do país, entre outros assuntos. Cuide-se bem! Use máscara.
Boa terça-feira!
Boa leitura!